Saiba porque o LuftaGastroPro é seguro para o uso durante a gravidez

O desconforto gástrico na gravidez é uma realidade: estudos apontam que oito em cada dez grávidas sofrem de problemas como azia e refluxo1.

Tudo começa com uma sensação de queimação no peito, que pode subir para a garganta e afetar o paladar, já que traz um gosto azedo ou amargo na boca. A situação faz com que as grávidas procurem por auxílio para tornar o período mais confortável.

A boa notícia é que o LuftaGastro pode aliviar esses sintomas durante a gestação! Continue com a leitura e saiba mais sobre o medicamento!

O que é o LuftaGastro e por que pode ser usado durante a gestação?

Embora a azia e o refluxo sejam relativamente comuns na gravidez, essa condição pode ser bastante incômoda — especialmente no último trimestre, em que a gestante está lidando com a ansiedade do parto, o peso da barriga, os possíveis inchaços e todos os outros sintomas característicos do período.

A fim de aliviar tais sintomas, o uso de LuftaGastro pode ser de grande valia. Se você está preocupada, saiba que o uso do alginato de sódio para alívio da azia durante a gravidez foi testado em gestantes e nenhum evento adverso sério nos fetos ou recém-nascidos foi observado 2.

Ainda assim, vale destacar que a prescrição médica é fundamental para o uso do medicamento durante a gravidez.

 

Por que o LuftaGastro é seguro?

No Brasil, todo medicamento deve ser considerado seguro e eficaz para obter a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) antes de ser comercializado. Da mesma forma, nos demais países em que são vendidos, há a necessidade de liberação prévia por parte dos órgãos reguladores responsáveis.

O objetivo é que sejam avaliados os estudos clínicos realizados com o medicamento, observando a sua segurança e eficácia nas mais variadas condições e populações, incluindo durante a gestação.

Mesmo tendo sua segurança comprovada anteriormente, LuftaGastro apresentou novos estudos realizados em grávidas à Anvisa, e agora faz parte da categoria A de risco na gravidez: em estudos clínicos controlados feitos em gestantes, a utilização de LuftaGastro não demonstrou risco para o feto2.

 

Como o medicamento atua?

A principal substância responsável pelo alívio de sintomas como refluxo, azia e má digestão é o alginato de sódio.2 O medicamento forma uma camada de gel de ácido algínico que flutua sobre o conteúdo estomacal, impedindo refluxo, trazendo alívio dos sintomas.

Diferentemente dos antiácidos comuns, ele tem duração de ação por até 4 horas2. Outro destaque fica por conta da rápida ação, que acontece imediatamente após a ingestão do medicamento.

O produto não é absorvido pelo corpo da gestante, sendo eliminado do organismo após sua ação.

 

Quais os diferenciais do LuftaGastro?

Além da presença do alginato de sódio, a praticidade é uma das características do LuftaGastro, já que ele não precisa de água para ser ingerido. Como a recomendação é que seja administrado logo após as refeições e antes de dormir, é possível tomá-lo em qualquer lugar.

E lembre-se: ainda que seja um produto bastante seguro, a utilização do medicamento por gestantes deve ser recomendada por um médico.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre o medicamento? Aproveite que está aqui e confira em quais formatos ele é apresentado!

 

Referências

1.Trop Gastroenterol Jul-Sep 2014;35(3):168-72

2.Bula do medicamento.

LUFTAGASTROPRO (alginato de sódio e bicarbonato de potássio). M.S. 1.7390.0005. Indicado para o tratamento de sintomas do refluxo, azia e queimação. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO. 2020