Azia na gravidez? Entenda como você pode aliviar o problema

Sabia que 8 em cada 10 grávidas reclamam de algum tipo de desconforto gástrico, como azia e refluxo? Isso foi o que constatou o estudo intitulado Doença do refluxo gastroesofágico na gravidez: um estudo longitudinal1. Trata-se de um sintoma muito desagradável que causa dor, atrapalha a alimentação e até tira o sono. Então como aliviar a azia na gravidez?

Azia na gravidez

Neste artigo, vamos compartilhar algumas informações importantes para ajudar você a lidar com isso. Conheça algumas medidas para aliviar o desconforto!

Quais os principais sintomas gástricos na gravidez?

O sintoma mais comum é a azia que provoca uma sensação de queimação bem no meio do peito. Essa ardência pode subir para a garganta, trazendo um gosto azedo ou amargo ao paladar. Assim, são semelhantes às reclamações das grávidas em geral.

Essas sensações ocorrem durante o refluxo, quando o ácido do estômago (produzido no processo natural da digestão) sobe para o esôfago, que é aquela parte que liga o estômago à garganta. Mas por que isso acontece?

É fácil de entender. Na base do esôfago, existe um músculo ou anel que se liga ao estômago. Ele funciona como uma válvula, ou seja, ele abre para os alimentos que ingerimos entrarem, e se fecha para que o alimento que entrou não saia.

Acontece que, quando esse músculo fica fraco ou relaxa, o ácido do estômago escapa de volta para o esôfago, causando o desconforto. Mas por que isso é tão frequente entre as grávidas? Vamos entender alguns dos motivos!

Por que sintomas gástricos são comuns na gravidez?

A azia na gravidez pode ocorrer por várias razões durante a gestação. Podemos destacar três delas.

Condições preexistentes

A predisposição para problemas gástricos pode acompanhar a mulher em outras fases da vida, e pode se tornar mais evidente durante a gravidez em virtude da anatomia da grávida e dos hormônios, que explicaremos a seguir.

Anatomia da grávida

Ao longo da gravidez, o bebê vai crescendo e ocupando um espaço maior na barriga da mãe. Ao passo que o útero expande, ele pode comprimir a região onde fica o estômago, forçando aquela válvula que impede que o ácido suba para o esôfago. Dessa forma, é de se esperar que isso aumente a pressão dentro do abdômen2, elevando as chances de refluxo, especialmente no terceiro trimestre de gestação.

Ao passo que a gravidez avança, é possível que a azia ocorra com mais intensidade e com mais frequência. Além disso, as últimas semanas também são marcadas por muito estresse em algumas mulheres, o que contribui para o agravamento do quadro.

Hormônios

Outro importante motivo tem a ver com o aumento da produção de um hormônio chamado progesterona3. Ele tem a função de preparar o organismo da mulher para o parto. Por outro lado, a substância pode enfraquecer o músculo que fica na base do esôfago, permitindo que o ácido do estômago suba ao esôfago.

Como você pôde perceber, muitos fatores contribuem para causar sintomas gástricos durante a gestação. Mas a pergunta que ainda carece de resposta é: como aliviar a azia na gravidez? Vamos ver algumas estratégias muito saudáveis!

Como aliviar a azia na gravidez? Confira algumas medidas simples!

Algumas mudanças simples na sua alimentação e no seu estilo de vida podem ser feitas para aliviar o mal-estar.

Cuidados na alimentação

Alguns alimentos podem aumentar a acidez do estômago, elevando as chances de queimação. Além disso, alguns deles provocam um relaxamento no músculo acima do estômago, facilitando a ocorrência do refluxo. Portanto, o ideal é evitar substâncias e alimentos que podem provocar ou agravar o problema, tais como:

  • frituras;
  • café e chás com cafeína;
  • frutas verdes;
  • suco de frutas ácidas, como acerola, laranja, limão e morango;
  • alimentos muito temperados, doces ou muito salgados;
  • bebidas muito açucaradas, como refrigerantes.

Lembra que falamos sobre o espaço ocupado pelo bebê na barriga da mãe? Isso significa que o estômago da mulher fica com um espaço reduzido para trabalhar. Então, apostar em refeições menores pode ser uma ótima opção.

A pressão abdominal pode aumentar também durante a prática de exercícios físicos. Por isso, cabe sempre a moderação e o bom senso.

Atenção na sua rotina

Seu estilo de vida também pode interferir nos sintomas da má digestão. Alguns hábitos podem favorecer o surgimento da azia, tais como:

  • ir se deitar logo após as refeições, pois a posição horizontal favorece que o ácido do estômago escape para o esôfago;
  • alimentar-se perto do horário de dormir.

Algumas grávidas conseguem ter um bom alívio por elevar um pouco a cabeceira da cama. Também é mais comum encontrar sintomas de azia entre pessoas que têm o hábito de pular refeições. Assim, o mais recomendado é alimentar-se de forma regular, com pelo menos três refeições.

Apesar de serem raros os casos em que a azia na gravidez gere algum quadro de maior gravidade, esses sintomas são muito dolorosos e incômodos. No entanto, existem recomendações que podem aliviar o sintoma, como LuftaGastroPro. Mas lembre-se: esse medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.

Como o LuftaGastroPro pode ajudar?

O LuftaGastroPro é um medicamento que atua no alívio dos sintomas do refluxo, como azia, regurgitação e má digestão. É a única opção do mercado contra os sintomas do refluxo que conta com o alginato de sódio em sua composição. Essa substância auxilia de diversas maneiras nos sintomas:

  • diferentemente do que ocorre com os antiácidos, que atuam quimicamente para neutralizar o ácido no estômago, os produtos feitos com alginato agem por meio de um mecanismo físico;
  • ele forma uma espécie de "barreira" que flutua acima do conteúdo estomacal, evitando que o refluxo retorne ao esôfago;
  • por esse motivo, o alginato apresenta resultados mais efetivos do que os antiácidos4

Dessa forma, o LuftaGastro consegue agir diretamente no ácido do estômago, formando uma camada protetora de gel com pH próximo ao neutro que flutua sobre o conteúdo estomacal, impedindo o refluxo por mais de 4 horas e trazendo alívio rápido, dentro de 3 minutos apenas*. Inclusive, estudos comprovam que esse medicamento aliviou os sintomas de refluxo em 90% das mulheres grávidas.5 

Ele também é muito prático, pois não precisa de água para ser ingerido. Além disso, se recomendado por um médico, pode ser utilizado por grávidas e lactantes, visto que é um medicamento não sistêmico, sendo eliminado por completo posteriormente. O indicado é tomar o LuftaGastro logo após as refeições e antes de dormir, podendo ser consumido até 4 vezes por dia. Ainda assim, não deixe de consultar o médico para que ele oriente sobre a melhor dosagem e tempo de tratamento.

Entender o que provoca o problema e como lidar com ele é fundamental para reduzir os sintomas da azia, especialmente nas semanas finais da gravidez. Mas os devidos cuidados com a alimentação e hábitos saudáveis podem trazer muitos benefícios.

A azia na gravidez, apesar de ser comum, com pequenos ajustes na rotina e a orientação médica adequada, é possível lidar com a situação e obter alívio para os sintomas.

Gostou de saber como aliviar a azia na gravidez? Então, entenda mais sobre o LuftaGastro e descubra seus benefícios!

 

*Consulte a bula do produto.
  1. Trop Gastroenterol Jul-Sep 2014;35(3):168-72
  2. Indian J Gastroenterol. 2011 May;30(3):144-7
  3. Gastroenterol Clin North Am. 1992 Dec;21(4):777-91
  4. Dis Esophagus. 2017 May; 30(5): 1–9
  5. Obstet Gynecol. 2012;2012:481870